Calouros Subestimados #02 – Kezie Okpala

Você já deve ter ouvido falar de DeAndre Ayton, Michael Porter Jr, Trevon Duval entre outros recrutas de elite na classe de 2017. Mas além destes atletas considerados “One And Done”, a próxima temporada também estará recheada de outros calouros que não são conhecidos do publico brasileiro e não possuem o mesmo hype dos atletas anteriormente citados, mas que são tão talentosos quanto.

E para apontar alguns destes Calouros Subestimados, o Live College Brasil vai trazer em uma série de 7 matérias alguns nomes que por agora não são conhecidos, mas que podem vir a ter a mesma história de Marquese Chriss, que foi de um recruta 4 estrelas totalmente desconhecido para uma escolha de loteria em apenas uma temporada.

Então conheça Kezie Okpala:

Nome: Kezie Okpala
High School: Esperanza High School
Universidade: Stanford
Altura: 2,03 m (6’8”)
Posição: Ala / Ala-pivô (SF / PF)
O desprezado que se tornou desejado

Okpala é um dos melhores atletas vindo do estado da Califórnia nesta classe de 2017 sem sombra de dúvidas, mas nem sempre foi assim. A menos de dois anos, Okpala era um desconhecido total da mídia e dos treinadores universitários na 1ª divisão. No terceiro ano em Esperanza HS, Okpala começou a chamar a atenção de um treinador assistente da Universidade de Stanford, uma das mais conceituadas dos EUA academicamente, que acompanhava uma partida local de escolas. Quando soube que Okpala tinha as médias necessárias para ser aceito na Universidade, lhe ofereceu uma oferta de bolsa de estudos que foi aceita pelo garoto sem muita demora

“Eu escolhi Stanford porque é o melhor de dois mundos”, disse Okpala. “Poder jogar na Pac-12, e estudar em Stanford, uma das melhores Universidades Acadêmicas dos EUA, foi meu motivo principal”.

Em seu ultimo ano de high school, Okpala subiu o nível de produção de maneira assustadora. O primeiro vislumbre para os scouts aconteceu no começo da temporada em que sua equipe enfrentou uma escola chamada Spartanburg Day, escola onde estuda Zion Williamson, um dos maiores fenômenos do high school no ultimo ano. Nesta partida como em muitas outras, vários treinadores universitários, scouts além dos principais jornalistas especializados, estavam presentes para ver o “fenômeno”, mas quem deu show foi Kezie Okpala, que marcou 41 pontos por sua equipe, enquanto Zion marcou apenas 22.

Após a partida muitos técnicos o procuraram para lhe conhecer, mas Okpala respondeu a todos dizendo que estava comprometido a Stanford. Okpala terminou a temporada com médias de 30 pontos, 11 rebotes além de 2 tocos por partida e como consequência de sua excelente temporada, Okpala recebeu o prêmio de melhor jogador do condado de Anaheim, e ranqueado com um recruta top 100 em todos os rankings.

O que Okpala deve trazer para Stanford?

Okpala é ala extremamente versátil. Seu controle de bola e sua habilidade para finalizar jogadas do perímetro ou de meia distância, são bem evoluídos e muito acima da média para um atleta que não jogou por uma escola preparatória e que não se acostumou a jogar contra os melhores atletas no high school. Somado a isso, Okpala ainda tem uma capacidade para jogar no post fenomenal. Conseguir desempenhar tanto as funções de um armador como a de um ala-pivô, foi exatamente o que surpreendeu os técnicos e scouts que o viram em ação.

“Estou procurando melhorar a consistência no meu arremesso e também ficar mais forte fisicamente”, disse Okpala em entrevista a Rivals.com.

Como o próprio Okpala destacou em entrevista, seu principal ponto fraco está no seu físico. Pesando aproximadamente 92 kg, Okpala é um garoto longuilineo e muito franzino, sofrendo bastante contra atletas mais fortes dentro do garrafão. Por causa disso, Okpala joga menos dentro do garrafão do que gostaria.

Pra quem gosta de comparações, Kezie Okpala lembra um pouco o estilo de jogo de Kevin Durant quando atuava no high school.

Como Okpala deve se encaixar em Stanford Cardinal

Stanford foi uma boa surpresa no começo da última temporada tendo bons desempenhos contra equipes consideradas mais favoritas no papel. Dentro da conferencia a equipe sofreu bastante ganhando apenas 6 jogos e perdendo 12 partidas. A boa notícia fica por conta da volta dos melhores atletas da equipe como Reid Travis, Dorian Pickens e Robert Cartwright.

Kezie Okpala terá um papel fundamental para esta equipe vindo do banco. As expectativas são de que ele vá entrando na equipe aos poucos e evoluindo tanto fisicamente quanto tecnicamente. Mas seu talento pode ser muito grande para ser um reserva nesta equipe, que claramente precisa de um scorer que ajude Reid Travis na tarefa de pontuar e defender. Além de Okpala, Stanford também está trazendo Daejon Davis, um ala armador top 100 e um alemão chamado Oscar da Silva, que é filho de brasileiros, e que jogou no ultimo mundial sub 19 no Egito.

Confira os highlights de Kezie Okpala contra Ira Lee e Shareef O’Neal (Ambos comprometidos com Arizona)