EUA, Canadá, Chile e Porto Rico vencem na abertura do Torneio FIBA Américas Sub-18

Neste domingo (10), no Canadá, ocorreu o primeiro dia do Torneio FIBA Américas Sub-18. A competição foi bem movimenta, porém sem nenhuma zebra. Chile, Canadá, EUA e Porto Rico venceram logo na estreia.

Antes de falarmos das partidas que ocorreram é bom lembrar que o Brasil não está disputando essa competição devido a suspenção que sofreu da FIBA em 2016.

O jogo de abertura do Torneio foi entre Chile e Equador. Os chilenos começaram em um ritmo lento que foi se acelerando ao decorrer dar partida. O cestinha da partida foi Michael Moncayo, que anotou 27 pontos, mas não evitou a derrota do Equador sobre o Chile pelo placar de 74 a 62.  Maxwell Lorca liderou os chilenos com 20 pontos e 15 rebotes. Os equatorianos foram para o intervalo liderando a partida por sete pontos de vantagem, mas com uma pressão quadra toda os chilenos dominaram a segunda etapa venceram por 40 a 21 e alcançaram o triunfo.

Na segunda partida do dia, o Canadá venceu a Argentina pelo placar de 92 a 75, com grande eficiência de Andrew Nembhard, que liderou a equipe com 28 pontos. No segundo quarto os canadenses colocaram o pé no acelerador e venceram por 26 a 11. Os argentinos apostaram nas bolas de três pontos, enquanto os canadenses anotaram 52 pontos de dentro do garrafão. Emanuel Miller e AJ Lawson ainda contribuíram com 18 pontos cada para a vitória do time da América do Norte.

Via:(@Fiba)

Os atuais campeões do Torneio FIBA Américas Sub-18 começaram devagar a partida contra a República Dominicana, porém dominaram o último quarto e se saíram vitoriosos de quadra pelo placar de 105 a 73. Os EUA arremessaram para 49% e anotaram 60 pontos dentro do garrafão. Cole Anthony foi o principal cestinha da seleção norte americana com 18 pontos.

Via: (@Fiba)

Porto Rico fechou o primeiro dia de jogos com uma vitória de 84 a 51 sobre a seleção do Panamá. O X-factor da partida foi o terceiro quarto onde os porto-riquenhos venceram por 27 a 7 e se abriram uma larga vantagem no marcador. A equipe que é treinada por Omar Gonzalez dominou todos os aspectos da partida, arremessaram para 46% de acerto, venceram a batalha dos rebotes e deram mais assistências. Três jogadores de Porto Rico chegaram a ultrapassar os 10 pontos, sendo Victor Rosa, o cestinha, com 12 pontos.