NOVO DONOVAN MITCHELL? Zhaire Smith pode ser uma das surpresas no Draft

Talentoso e pouco falado até o começo da temporada. Zhaire Smith, ala-armador de Texas Tech, foi uma das gratas surpresas desta temporada do basquete universitário. Com um atleticismo impressionante, começou a chamar a atenção dos scouts pelo seu poder defensivo.

Lembra em muitos aspectos o grande steal do Draft de 2017: Donovan Mitchell. Lembrando que Mitchell foi para o Draft já depois de sua terceira temporada no basquete universitário, ou seja, mais experiente. Smith é um calouro. Ganhou tempo de quadra pela ausência de Zach Smith (não é seu irmão), que se lesionou e perdeu boa parte do ano.

Os números de Smith e Mitchell como calouros são parecidos (estatísticas a cada 40 minutos).

Em estatísticas normais, Zhaire Smith teve 5.0 rebotes, 1.1 toco e 1.1 roubo por jogo. 107 calouros tiveram esses números nas últimas 25 temporadas e somente dez deles tinham menos de 1.96m, como Smith. Além disso, somente quatro jogaram em universidades majors, ou seja, mais conhecidas: Charles O’Bannon, Dwayne Wade, Markelle Fultz e, agora, Smith.

Já comece a se acostumar com Zhaire Smith. Ele será figura constante em Top 10 de vários programas. Conhecido por sua capacidade de enterrar com facilidade e fazer ‘putbacks’, lances como esse serão normais:

Smith tem a idade também como aliada. Há menos de dez dias ele completou 19 anos. É um dos jogador mais jovens do Draft. Sua habilidade de correr a quadra, defender múltiplas posições e pegar rebotes é o cartão de visitas. Tem de melhorar o arremesso do perímetro e de média distância, mas assim como Mitchell pode surpreender e muito neste recrutamento.